Perfumes de Laboratório: Notas Sintéticas

A confecção de perfumes em toda Antiguidade até a década de 20 se baseava na extração de matéria-prima floral e animal juntamente com o uso de resinas, gomas, madeiras, folhas e raízes.
Para sua confecção se fazia necessário uma grande quantidade de material, por exemplo, para se obter um quilo de óleo essencial de jasmim precisamos de oito milhões de flores. O preço desse óleo natural custa cerca de R$5.000,00 o quilo e a mesma quantidade de fragrância artificial custa R$ 5,00.
Para se extrair um quilo de óleo essencial de rosas são necessárias cinco toneladas de rosas.
O que deu grande impulso nas pesquisas de moléculas que pudessem ser similares em cheiro, fixação e sensação foi a preocupação com as mortes dos veados almiscareiros dos quais era extraída uma glândula para se obter o musk (almíscar). No ano de 1900 onde o seu comércio teve o auge, foram coletados 1.400 kg do óleo essencial, que representou a morte de milhares desses.
Em 1921, o primeiro perfume sintético a ser sucesso foi a criação do perfumista Breaux para Gabriele Chanel: o Chanel no 5. Um assistente teria errado na composição que era 1% de aldeído undecilênico e deixou cair uma dose dez vezes maior. Justo um erro, resultou em sucesso e deu início ao auge do uso dos aldeídicos na fabricação dos perfumes.
São exemplos de perfumes aldeídicos:





Dolce & Gabbana Feminino


Moschino Cheap and Chic


Como são feitos?
Quando estudamos Química Orgânica na faculdade nos é dado um líquido e um sólido para descobrirmos através de análises, que substância é aquela. Para nossa grande surpresa muitas dessas amostras tem cheiros similares e por vezes iguais a matéria-prima utilizada em perfumes.
A partir dessa semelhança, os pesquisadores começam a fazer testes colocando um hidrogênio na molécula, aumentando os anéis aromáticos entre outros processos até chegar ao substituto sintético do cheiro almejado.
Com isso o custo para produzir o produto diminui e a tendência do esgotamento de flores, animais, resinas, madeiras e outros, se anula. A molécula sintética é muito mais estável que a colhida da natureza e dá para controlar o seu tempo de vida útil.

Um adicional importante para quem gosta de perfumes e sabe aprecia-los, assim como vocês, leitoras do Bela e Perfumada!
Os melhores perfumes das mais consagradas marcas você encontra na
Perfumes a partir de R$ 39,90.
todfo em site em até 6X sem Juros e Frete Grátis.

Comente e Participe do Top Comentaristas.

9 comentários:

  1. Nossa como fazer a essência era complicado, eu nem fazia ideia! Mais uma vez a diva da Coco Chanel arrasou com seu chanel 5 e na descoberta por acaso da fragância sintética! Fiquei impressionada!

    ResponderExcluir
  2. Na minha cidade (joinville) tem uma empresa que faz oleo essencial!!! ja assisti a uma palestra de um dos socios!

    ResponderExcluir
  3. Hum digamos que as fragrâncias artificiais são ecológicas, sendo assim a natureza agradece.

    ResponderExcluir
  4. Muito interessante, jamais imaginaria que pra 1k de óleo de essência de jasmim era preciso 8 milhões de flores, por Deus =(

    ResponderExcluir
  5. NOssa muito interessante.. tb desconhecia os principios.. mto bom

    ResponderExcluir
  6. Interessantissimo e ... complicado.

    Gastam tanta materia prima né?

    ResponderExcluir
  7. Dolce e Gabanna é tão gostoso que é um dos meus perfumes favoritos !!

    ResponderExcluir